21.8 C
Nova Iorque
quarta-feira, agosto 17, 2022

Deputados seguem em sessão que já dura 24h para decidir empréstimo de US$ 400 milhões

Home >> manchetes >> Brasil precisa de ambiente mais amigável, afirma Dilma

Deputados seguem em sessão que já dura 24h para decidir empréstimo de US$ 400 milhões

Os deputados da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) estão reunidos em sessão há mais de 24 horas apreciando dois projetos oriundos do Executivo: a autorização de empréstimo de US$ 400 milhões ao governo estadual e alteração do regime de Previdência do servidor. A sessão teve início às 9h45 de segunda (5/10) e continua na manhã desta terça, após os parlamentares de oposição ao governo estadual obstruírem a pauta de votação.

Para a oposição, o Governo não forneceu informações suficientes sobre o destino do dinheiro. “Esse projeto não tem informação sobre como o Estado vai pagar e como será aplicado o empréstimo. A gente não concorda”, afirmou o líder da minoria, Sandro Régis (DEM). Em seu perfil no facebook, o deputado Marcell Moraes se declarou contrário ao projeto e pediu mais clareza por parte do governador.

‘Já se passaram 25h ininterruptas que estou na sessão aqui na Assembleia Legislativa para saber para onde será destinado o empréstimo de 400 milhões de dólares que o Governador quer adquirir! Vamos votar contra isso! A população baiana quer transparência e não vou retroceder até que se esclareça este absurdo”, publicou Marcell.

Segundo a liderança do governo, a obstrução é legítima. “No empréstimo, para autorização é necessário que conste linhas gerais. Essa autorização vai ser formulada junto ao agente financeiro. Depois que conseguir o valor é que vai adequar aos projetos do governo. Aí você cria o projeto para isso”, afirma Zé Neto (PT).

Para aprovar o empréstimo, junto ao Banco Mundial (Bird), os deputados teriam que apreciar o PL 21.435, que altera os critérios de concessão de pensão por morte do regime previdenciário estadual. Para Zé Neto, a mudança nas regras da Previdência são necessárias para desonerar o Estado, a exemplo do aumento do tempo mínimo de casamento para receber pensão por morte.

comentários



Deixar uma resposta

Artigos relacionados

Stay Connected

0FãsCurtir
3,434SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Artigos Mais Recentes