Política

Presidência diz que Vélez se reuniu com Bolsonaro nesta segunda, mas não informa se ele continua ministro

Mesmo com a pouca e quase inexistente articulação política do governo Bolsonaro a reforma da previdência vem ganhando força em Brasília. Isso a 10 dias de a proposta passar por seu primeiro teste real que é a votação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

A Secretaria de Comunicação da Presidência da República informou que o ministro da Educação, Ricardo Vélez, se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro na manhã desta segunda-feira (8). Questionada pelo G1, a Presidência não disse, até a última atualização desta reportagem, se na reunião foi acertada a demissão ou permanência de Vélez no ministério.

Também não foi informado o assunto do encontro entre Bolsonaro e o ministro.

Na sexta-feira (5), Bolsonaro disse num café da manhã com jornalistas que esta segunda seria o dia do “fico ou não fico” de Vélez.

Colombiano naturalizado brasileiro, Vélez tomou posse no cargo em 1º de janeiro e enfrentava uma “guerra interna” no MEC provocada por desentendimentos entre militares e seguidores do escritor Olavo de Carvalho.

Em pouco mais de três meses de Vélez à frente do ministério, a pasta teve pelo menos 14 demissões em cargos importantes na estrutura interna, entre eles o de secretário-executivo.

A gestão dele, até aqui, também é marcada por declarações polêmicas. Ele já afirmou que o brasileiro parecia um “canibal” quando viajava para o exterior. Depois disse que a declaração foi infeliz. Vélez também disse que pretende mudar os livros didáticos para revisar a maneira como tratam a ditadura militar e o golpe de 1964.

Com G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *