Atualizado em: 17/12/2016 13:43

Beiçola, da Grande Família, pede emprego pelo Facebook: ‘Posso ser despejado’

Foto: Divulgação

O ator Marcos Oliveira, o Beiçola da série A Grande Família, da TV Globo entre 2001 e 2014, está sem trabalho desde agosto de 2016, quando terminou de gravar a novela ‘Liberdade, Liberdade’. Através de sua conta no Facebook, na última sexta-feira (16/12), o ator desabafou e pediu qualquer oportunidade para ganhar o próprio dinheiro.

“Está difícil. Estou tentando sobreviver. Como não conheço a tecnologia, uma amiga me ajudou. As pessoas acham que sou contratado da Globo e eu não sou”, disse o ator em entrevista ao portal UOL. Após a manifestação dos usuários da rede, Oliveira agradeceu o apoio e revelou que nunca teve contrato fixo com a emissora, mesmo em A Grande Família, que durou 14 anos.

“Não tenho dinheiro para pagar aluguel e as contas. Fiz dois empréstimos para sobreviver acreditando que acharia um trabalho logo. Estou juntando dinheiro para tentar pagar o aluguel desse mês. Se não pagar, daqui a pouco estou sendo despejado”, desabafou o ator de 60 anos.

Oliveira mora no bairro de Botafogo, na Zona Sul (região nobre) do Rio, e, apesar da longa carreira e da fama, precisou gastar todo o dinheiro que recebeu da Globo com tratamento de saúde. “Tive um problema que só houve nove casos no mundo, sou o décimo: uma fístula. Tenho que fazer mais duas cirurgias, mas agora não dá. Fiz várias cirurgias, tratamento de câncer. Graças a Deus na época eu estava contratado, tinha plano de saúde e deu para cuidar”, comentou.

O ator tem um projeto de espetáculo chamado Evolução, que narra a história da humanidade. Porém, enquanto não encontra patrocínio e financiamento, decora os textos em casa. Ele disse ainda que, neste momento, está disposto a aceitar qualquer trabalho na área artística, de participação na TV a animação de festas.

“Quero trabalhar, ter minha dignidade. Não quero ficar recebendo esmola de ninguém. Parece que meu trabalho não é suficiente ou que eu não tenho qualidades para ser bem-sucedido”, concluiu.

comentários