ter. out 27th, 2020

Comunica Bahia

Sua fonte de notícias

Escola de cursos abre turmas para religiosos da matriz africana

O nome é sugestivo; Esse é Nosso. Lá no bairro do arraial do retiro, a ideia veio de Dainho Xequerê, música e arte educador, pensando em compartilhar um pouco do seu conhecimento o também Taata no candomblé iniciou o curso de percussão Mãos no Couro, de lá pra cá as turmas cresceram e o número de modalidades também, hoje já existe aulas de violão, canto, flauta doce entre outras.

Dainho já era música profissional mas pensou também em dar aulas para casas de candomblé que sentissem a necessidade de ter uma didática musical voltada para religiões de matriz africana a ideia é auxiliar o ensino para esse tipo de público que muitas vezes carecem de alguém que lhes ensine de dentro.

O Esse é Nosso antes da Pandemia além das aulas de música também oferecia capoeira, espetáculos musicais chamados de Sextart, rodas de conversas e cinema. Se adequando aos protocolos o espaço passou a oferecer as aulas de percussão on-line, abriu novas turmas de pandeiro e percussão afro-baiana.

Para saber mais basta acompanhar o que anda rolando por lá no Instagram @esseenosso ou na página do facebook da escola facebook.com/espacoesseenosso.