qua. jun 3rd, 2020

Comunica Bahia

Sua fonte de notícias

STF pode determinar busca e apreensão de vídeo no Planalto

Termina no fim desta sexta-feira (8) o prazo para que o governo federal entregue ao Supremo Tribunal Federal o vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril, citado pelo ex-ministro Sérgio Moro em seu depoimento à Polícia Federal no sábado (2), como prova da tentativa de interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal.

Caso a Advocacia-Geral da União (AGU) não entregue o material, o STF pode determinar busca e apreensão pela Polícia Federal no Palácio do Planalto, se preciso, com a apreensão de computadores, pen drives e fitas de vídeo.

Dois pedidos da AGU tentam suspender a entrega da gravação ou enviar à Corte um vídeo editado. O argumento é que o encontro tratou de “assuntos potencialmente sensíveis e reservados de Estado, inclusive de Relações Exteriores”.

As motivações do governo para evitar a divulgação do vídeo são várias e incluem uma fala do ministro da Educação, Abraham Weintraub. Depois de comentar medidas tomadas pelo STF que desagradaram o governo, o ministro disse que a Corte era composta por 11 “filhos da puta”.