Caso Marielle: porteiro que aparece em áudio de Carlos Bolsonaro não é o mesmo que recebeu ‘ok’ do ‘seu Jair’

Apesar de já ter sido descartado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, o suposto envolvimento de Jair Bolsonaro no caso Marielle parece ter ganhado outro episódio. De acordo com o colunista Lauro Jardim, em seu blog no Globo, a Polícia Civil constatou que há registros de dois porteiros diferentes.

Segundo o jornalista, a Polícia já sabe que o porteiro que prestou depoimento e anotou o número 58 (casa pertencente ao presidente da República) não é o meso que fala com o ex-PM Ronnie Lessa (proprietário da casa 65) no áudio que foi periciado em duas horas pelo Ministério Público e divulgado por Carlos Bolsonaro, como prova de que o seu pai nada teria a ver com as mortes de Marielle Franco e Anderson Gomes.

O porteiro que prestou os dois depoimentos em outubro, o que disse ter recebido autorização do “seu Jair” quando Élcio Queiroz solicitou entrar no condomínio, ainda está de férias.

Élcio de Queiroz é acusado de ser o motorista do carro usado no crime, já Ronnie Lessa é suspeito de ser o autor dos disparos.

Com Yahoo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *