Em confronto direto pelo G-6, Bahia surpreende e bate Grêmio em Porto Alegre

No confronto de tricolores, nesta quarta-feira (16), Grêmio Bahia se enfrentaram na Arena do Grêmio, pela 26ª rodada, e o Tricolor Baiano levou a melhor: 1 a 0 para os visitantes, que se mantém vivo na luta por uma vaga na Copa Libertadores.

Equilíbrio na primeira etapa

O primeiro tempo do jogo foi marcado por muito equilíbrio. Enquanto o Tricolor Gaúcho teve a posse de bola, foi o Tricolor Baiano quem teve as primeiras oportunidades de marcar. Logo aos três, em cobrança de falta de Artur e novamente com o atacante, aos 10, em boa jogada individual pela direita, passando por Kannemann, que parou nas mãos de Paulo Victor.

O Esquadrão estava mesmo disposto a aproveitar o bom momento para abrir o marcador. Em boa jogada individual, Élber foi do campo de defesa e passou driblando todo mundo. No momento de finalizar, apareceu Geromel, último homem da defesa, e interceptou o ponta.

A equipe da casa equilibrou o ímpeto ofensivo já na parte final do primeiro tempo. Aos 32, Everton Cebolinha faz boa jogada individual pela esquerda, caiu na área, mas a bola sobra para Luan finalizar. A bola pega um efeito e Douglas conseguiu espalmar para fora.

Aos 43, nova chance para o Tricolor Gaúcho. Tardelli apareceu na direita e cruzou, mas a defesa do Bahia conseguiu fazer o corte. No entanto, a bola subiu muito e terminou batendo na trave. Na sobra, a defesa do Bahia afastou.

Mais um, Bahêa!

O Grêmio começou a etapa final assim como no primeiro tempo: com a posse de bola, tentando penetrar na defesa dos baianos. No entanto, sem objetividade, não conseguia complementar em gol. Mas a equipe visitante, no entanto, já não atacava tanto como no início do jogo. Apesar de jogar com as linhas baixas, a equipe parecia não querer acelerar nos contra-ataques quando recuperava a bola.

Em um dos contra-golpes do Bahia, puxado por Artur, o atacante passou por Kannemann e tocou para Guerra. O meia viu Gilberto livre, mas acabou se atrapalhando e tocou curto.

Aos 43 minutos, Marco Antônio recebeu em velocidade, chegou na pequena área e foi atrapalhado por uma perna de Léo Moura. O meia-atacante do Bahia pediu pênalti. O árbitro consultou o VAR, confirmou a penalidade e Arthur Caíke, que entrou no lugar de Gilberto, mandou para o fundo do gol já aos 45.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *