Jovem que teve testa tatuada é condenado a 4 anos por roubo

O jovem Ruan Rocha da Silva, de 19 anos, que ficou conhecido depois de ter sua testa tatuada com os dizeres “sou ladrão e vacilão” em 2017, foi condenado por roubo pelo TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) nesta terça-feira (10).

A condenação diz respeito a um crime cometido pelo jovem no dia 14 de fevereiro de 2019, na avenida Doutor José Fornari, em São Bernardo do Campo. De acordo com o documento, Ruan tentou roubar um telefone celular, uma blusa de moletom e um valor em dinheiro de cerca de R$ 20 que eram de funcionárias da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Silvina.

Segundo a condenação, ele foi até o cômodo dos fundos da UPA, onde ficam os materiais de limpeza e onde os funcionários deixam seus pertences pessoais durante o trabalho. Como não tinha nenhuma vigilância no local, Ruan vasculhou o local em busca de bens para furtar. Ele, então, vestiu a blusa de moletom e mexeu nas bolsas das funcionárias, levando o telefone e a quantia em dinheiro.

 

Com informações do Yahoo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *